Poesia Neo-alucinada (ou um sonho colectivo sergiófilo)

Tenho andado a estudar
Uma hipótese muito estranha.
Estou perto de a aceitar
Quanto mais penso, mais se entranha

Sergay, avôzinho de TL, compêlo dôs
Por muitos nomes o conhecemos.
Mas existirá ele na realidade
Ou será uma psicose que todos temos?

Nas pautas está inscrito
Mas na faculdade nunca está.
É muito estranho, admito!
Ninguém o vê, porque será?

Na net parece habitar
Até comenta e escreve na Penal.
Mas alguém pode provar
Que não passa de um bug virtual?

Já esteve em jantares? Uma ilusão!
Na FNAC a ler BDs? Um sonho!
A desenhar em guardanapos? Uma visão!
A tentar comer uma sandes? Que tonho!

-“Tantas vezes que o vi, mais de um milhão!”
Contradiz alguém, que se justifica.
Mas não vê também o papão
O menino que nele acredita?

A teoria é real, submete-te
Estaremos todos a viver uma alucinação?
-“Tenta encontrá-lo, diverte-te”
- “Lamento... mas ele já me ripou o nabão!”

Comentários

alphatocopherol disse…
LOL... tu tem cuidado que a vingança pode ser terrível...
Captain Dildough disse…
Já vou tarde, mas um dia...
Um dia terei a minha vingança!!!

E será terrível!!
iiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!

Mensagens populares deste blogue

Super Homo - parte o 1º

Super Homo - Apre!

Acordar precoce e naturalmente...