Balada do Peido

Sai leve levemente
Bem de dentro de mim
Será suor? Será sangue?
Sangue não é certamente
E o suor não sai assim.

É talvez arroto
Mas a boca donde sai
Não é moderna é primitiva
Desenvolvida durante nove meses
Para ser saída da tripa.

Quem sai assim levemente
Com tão suaves pantufas
Que mal se ouve, mal cheira à gente
Não é suor nem sangue
Nem arroto certamente

Fui a ver. Era um peido!
Em tons castanhos de fezes
Gases pesados, gases mornos
Há quanto tempo preso
E que alívo agora solto.

Comentários

Chas. disse…
Conseguiste soltar o peido que há mim! :P
Captain Dildough disse…
*com uba mola do dariz*
Muito bem, muito bem... O espírito etéreo da nossa Florbela Esplancnopleura (dando seguimento à piadinha embriológica da boca primitiva) não desdenharia partilhar a sua opinião sobre tão (gases) nobres assuntos! Mas numa sociedade à época tão puritana teve de os conter dentro de si até que... se soltou.
alphatocopherol disse…
EHEH! Até me peidei a rir!

Fino... mui fino!

Mensagens populares deste blogue

Super Homo - parte o 1º

Super Homo - Apre!

Acordar precoce e naturalmente...