Sonhos Feromonados

Há já muito que Maria Inés tinha desaparecido de sua quinta, no entanto em seu laboratório tinha ficado algo muito cobiçado, um líquido, um verdadeiro rei do sexo universal.

Sabendo disso sua empregada, Jesquina Delgada, dirigiu-se ao laboratório procurando por todo lado, debaixo da bancada, enquanto era penetrada violentamente pelo seu namorado, o domador de cavalos selvagens, Cheval Garanhão. Um nome que já vinha de família de seu pai. Ela continuava na sua busca dentro da Hote enquanto Cheval pipetava rigorosamente seu produto no útero de Jesquina, enfiando-lhe um balão volumétrico (1L) de vaselina no ânus. Ela gemia silenciosamente tentando não se distrair com a perversidade dele.

Em cima da bancada ela bisbilhotava pelo meio de todos os frascos de reagentes sentindo uma nova vaga, era atacada por detrás, Garanhão libertava uma quantidade de amido no vale do rego para obter um pouco mais de energia no material. Enquanto ele dava à bomba, um barulho tipo fritadeira soltava-se no ar, por momentos sentiu que se estava a fazer vácuo e foi então que o seu conteúdo seminal cristalizou-se na ponta do seu cold-finger. No meio de gemidos gélidos e penetrações dolorosas Delgada encontrou o frasco que tanto procurava, bebendo um gole logo de seguida. Ao mesmo tempo que Garanhão lhe fazia um minete Tornado com a língua rodando a 7200 rpm, sentiu-se mais realizada com o líquido ingerido, virou-se e disse:

- Olha lá já podes abrandar a tempestade…Sou lésbica! Agora diverte-te com a mão direita!

Ele responde com o seu ar selvagem e badalhoco:

- Estás assustada? E eu sou trans-sexual, e esse frasco só tem o meu antigo muco vaginal!

Comentários

alphatocopherol disse…
é um vasto rol de imaginação laboratorial... lol
João disse…
Bem, este texto atinge ainda outra dimensão de validade literária que eu julgava não se conseguir atingir! Assim sim! Parabéns! LOL E viva a Maria Inês
Captain Dildough disse…
Porra.
Isto está cada vez pior.
Hás-de me dizer em que laboratório viste a fazerem aquelas coisas...

Mensagens populares deste blogue

Acordar precoce e naturalmente...

Super Homo - Apre!

Super Homo - parte o 1º