Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2008

Ontem à noite

Ontem à noite vi-te no WC
Estavas com diarreia, sem clister...
Para lá do fedor só brize primaveril®,
Com o seu perfume, incapaz de purificar o ar.
Percorri o armário dos desinfetantes enquanto
Te acabavas de limpar.
Queria que tivesses cagado num WC só teu
Onde a distância evitasse este odor a podre.

Ontem à noite prometi a mim mesmo,
Que nunca mais te faço uma feijoada
Com couves e enchidos, a cheirar a gordura...
Agarra-te ao soja, que eu cozo a posta!

Ontem à noite o WC deixou de ser só meu!
Tive de o limpar como a uma fossa
Fui um engenheiro sanitário imerso em bosta!

Ontem à noite foi a noite em que abolimos os farináceos!

Revolução na Universidade do Monte das Cabras VI (finalmente o fim...)

Monte das Cabras 0h46min!

O fogo de artificio iluminava as letras no topo do edifício:

Festa que comemora uma data qualquer que serve de desculpa para fazer mais uma noite de festa e acabarmos todos com uma bebedeira do car (fim de espaço no edifício para colocar mais letras)


De repente o anexo á sala de tortura alimentar, tornou-se num espaço onde qualquer coisa semelhante a mil raios de trovoada por minuto causava uma intermitência luminosa no mínimo irritante... e o caos musical começou

heun an an an woueeeeeeeeng.... csa pum tum puntum puntum cspum, PUM; PUM; PUM!!!!!!

Mil corpos frenéticos agitavam-se compulsivamente enquanto mil cervejas já rolavam pela goela abaixo!

Num palco ao lado, Talá sentado em duas cadeiras delirava com 3 bailarinas que se empoleiravam junto a si! O habitual...

Stefalo e Vite Ava Gina sentaram-se numa mesa do canto...

"Temos que nos libertar dos fantasmas desta casa, temos que ter a coragem de seguir em frente, de voltar a encarar o futuro de... de... va…

Harry Putta e as Ordens de Inex

No capitulo anterior:
"- Harry! abstrai-te do meu corpo, olha-me nos olhos, podes sucumbir ás tuas próprias fantasias! - avisou Inês.

- "Mas como?!" - Elevou o olhar: o ventre era liso e claro; os seios elegantemente volumosos, simétricos e erectos; o pescoço jovial e perfumado; o queixo esbelto; os lábios carnudos e desenhados; os olhos, os olhos verdes-mel prendiam o olhar.
- Isso mesmo Harry. Distraíste dos teus objectivos, como todos os homens, colocando o teu prazer em primeira prioridade... Não queres saber o que estou aqui a fazer?
- Mas como me controlo? Tu estás a dominar o meu corpo!? - respondeu ele francamente.- Estarei mesmo? Porque aceitaste a boleia das nuvens? Porque não invocaste os teus conhecimentos de Magia Tântrica?"

- A Natureza chamou por mim... e eu não resisti... - confessou ele.
- Como sempre... nunca resistes! És uma nódoa da magia! Nem sei como ainda insistes em depilares miúdas!?

A face de Harry começou a ganhar contornos de agressividade. Mar…