Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2009

Sergay o Bar#T#Man - No Bordas Alargas - parte II

(Gostaram do Menu seus malandros?Sergay queixou-se que recusaram os convites....)
Apesar da vossa ausência na rambóia do alarganço o jantar foi fenomenal.
Todos os convidados se masturbaram de satisfação, Jonh Brósh, aproveitou a ocasião para apresentar as babetes abdominais, apropriadas no desporto do 5 para 1, um tira meita... um tira nódoas apropriado para roupa e tapeçaria. Noddy quis testar mas perdeu-se no caminho para casa de banho. Rumores alegam que Bo Dasss (o tal desconhecido) e peidófilo, desencaminhou o desenho animado para o Hentai
O Josué Aristóteles prometeu alguns incentivos fiscais e um TGV intestinal mas acabou sodomizado pelo Encalacrador Implacável com um chantily laranja.
Já Sergay, durante a rambóia geral dos seus convidados, engraxou abundantemente, com brilhantina balsâmica, todos os seus pêlos rectais.
Nalgatorius, perante tamanha parada de invertidos, convidou todas as mulheres presentes para uma manáge à treize! Será que se safou?
Alguns repórteres, das revista…

20 Ânus

20 anûs por detrás, na cidade de Berlim
Ninguém parava de guinchar, fazia-se grande pasquim

20 anûs por detrás, na Berlim Ocidental
Abraçava Woody Allen, incontinente, a sua filha Oriental
20 anûs por detrás, na unida Alemanha
Aprendiam a perder a guerra, entrefolhos colados com nhanha

Em Novembro de 1989 em Portugal,
Havia um gabinete, a tantos igual.

Para uma aluna decadente
Olhava o Arquitecto maravilhado.
Porque a realidade, agora de frente,
Não tardava a inverter na ponta do nabo.


Mudança de cassete...


3 palavras... a desgraça de uma vida!
Imortal frase repetida, a do professor cheio de cagança
E nessa fita, protagonizada por sua lança,
Encava nova debutante bem fodida.

O rumor cresceu, perdida a esperança
de abafar o escândalo da sodomia...
Exmo. Arquitecto, cheio de bonomia
com os seus colhões se gaba da destemperança
Mas sem tardança os cus regressam e de um jorro o afogam em fecal maremoto de anal vingança!

A praga cor de rosa traz água no bico...

Parece um vulgar desenho animado
Orientado para a temática comercial.
Porém, tem um cariz debochado,
Ordinário, perverso e descomunal!
Transformando as mentes dos petizes...
Alienadora de infantis aprendizes.

E eis que agora não está só...

Lembraram-se pois de pior!
Era apenas uma ave simpática
Orientada para um cariz social,
Percursora de solidário ideal!
Oh... que fizeram da ave carismática,
Lenda da música que todos sabiam de cor...
De trajes modernos está agora
Indumentária e ar provocador
Natal que é feito de ti agora
Assassinado com tal despudor...




Bem vindo ao mundo debochado dos presentes onde há... vibradores, strap-on's e nabões!

Suissinha-me (dedicado a Steïn, esse peido-romântico)

Suissinha-me Traição
e todas as marcas me deprimem
e todos os L. caseis me fazem gases
Traição
meu corpo em frisson ao abrir a porta do frigorífico
a colher escavando no escuro da noite

Nunca terei uma pila maior
Nunca terei um mercedes cabriolet
Mas sei que continuarei a correr para a
secção dos lacticínios
Quero fugir do batido
Quero fugir da sobremesa láctea
Suissinha-me!
*SLURP*

Mas continuarei aqui
agarrado ao Pâturages extra cremoso
Sou aquele que vês
com os cantos da boca sempre brancos...
Traição... (sou uma puta barata, vendo-me por uma embalagem de meio quilo)

Meu caminho está no levantar da tampinha
Minha vida é um pack de quatro na minha mão
Deixa-me lamber a colherinha

Suissinha-me! (Ou então, prontos... contento-me com um Yoko!)

Não me olhes assado!

Não me olhes assado…


...dou-te uma chapada que te viro de lado.


Quando os raios de sol, filtrados pelo nevoeiro matinal, entram pela janela do quarto a acariciarem o meu despertar…


... é quando me abocanhas o nabo entesoado.


Faço zapping, instinto zombi, enquanto os recibos do mês passado voam na brisa do meu flato, para se acumularem num acolchoado tapete ruivo…


...onde a seguir te monto à canzana, até ficarmos com os joelhos queimados.


Os teus enormes olhos negros presos em mim…


..."tásolharpaonde?"




- Porque me olhas assim, caralho?
- Assim como, foda-se?
- Como se esperasses algo de mim!
- Yah, 20 euros pa ir ao Colombo.


Afasto-me, em direcção à janela… A respiração forte e irregular, a minha mão que treme como se fosse exterior a mim o desejo de te partir a cara… Tu apunhalas-me pelas costas, a lâmina desliza por baixo das minhas costelas, provocando um início de hemorragia fatal, para se quedar na minha omoplata… Umas quantas lágrimas humedecem-me o olhar…


Viro-me, cotovelo em riste…

Os "Trans"

Passam limusinas do Conselho de Estado
Passam táxis com rebarbados
Passam pessoas com ar enojado
Espera-se e espera-se enquanto se é enrabado/a
Aí vem o próximo freguês
Passam pessoas
Passam droga
Passam os "trans"
Os que não anseiam pelo fim do mês