Mensagens

A mostrar mensagens de Março, 2009

Rua Se és amo - Invaginar

Vais invaginar, invaginar!
Eu vou invaginar, vamos lá praticar!

Dá com mais força o teu nabão!
Pois então, que excitação!

Vais invaginar, invaginar!
Eu vou invaginar, vamos lá praticar!

Dá com mais força o teu nabão!
Pois então, que excitação!

Invaginamos dia-a-dia,
O tronco está sempre a mexer.
Com música fodes a brincar.

Mas que bem, bem a mexer!
Invagina lá assim, troncos juntos sem parar.

Com a ponta do zé, com as mãos nos seios,
E vamos lá penetrar, penetrar,
vá, vá, vá,
1, 2, 3, 4, 5, 6, 7

Vais invaginar, invaginar!
Eu vou invaginar, vamos lá praticar!

Dá com mais força o teu nabão!
Pois então, que excitação!

Nós fazemos faz também,
Invaginar dá energia
E também dá prazer!

1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, UAAAHhhhhhhhhh!!!

Vais invaginar, invaginar!
Eu vou invaginar, vamos lá praticar!

Dá com mais força o teu nabão! UHHHHHHHHHHH
Pois então, que excitação!

Vais invaginar, invaginar!
Eu vou invaginar, vamos lá praticar!

Dá com mais força o teu nabão!
Pois então, que excitação!

Ohhh Siiiii (Mais um plágio sem validade literária)

Ohhh Siiii Ohhh Siiii... espera! Que me explode o nabão!
Trocam-se fluidos, já parece um rio.

Ohhh...Siiii fodinhas! Jovem destreza!
Voa leitinho, pela cama em efervescência.

Ohhh... Siii pila! Berra ela com energia!
Arfando sem oxigénio, gritando esbaforida.

Ohhh... SIIIIIIIIIAUUUUUUUAGHHHHUUUZ (queriam melhor para rimar com luz plagiem vocês olha!) ! Vem-te dia após dia!
E prepara o rabinho, que vem mais a caminho.

O Encalacrador Implacável - Episódio 5

Algures em Lisboa durante a madrugada, alguns anos atrás (de quem? Como? Oi? Pois é pois é pois é pois é!)

A noite estava escura na Amadora, mas Alexia tinha conquistado uma esquina particularmente iluminada, junto ao “Talho do Bastos” e do “Café dos Mirones”. Era a esquina mais disputada da cidade pelas trabalhadoras da noite, pois em todas as outras era difícil ver os clientes, à excepção dos seus dentes reluzentes. O cheiro, esse, sentia-se à distância, qual aroma da África profunda. “Bem, ao menos compensam o cheiro com um apêndice bem volumoso!” pensava Alexia.

A noite corria monótona quando no seu campo de visão surgiu uma idosa de avental, em passo acelerado. Alguns segundos depois estava junto de si.
- Jovem, preciso de falar consigo! – disse a idosa.
- Minha senhora, desculpe, mas geriofilia eu não pratico! – respondeu
- Nada disso minha menina! Para mim só há o Sr. Rato e o seu ratinho! – disse a velha - Bem, há uns anos participámos numa orgia com muitas mulheres e alguns cava…

#3

- Boa! Mais um jantar da P.E.N.A.!- É da P.E.N.A.L.!- Anal, isso não é um bocado gay??- Não é gay, é da P.E.N.A.L.!- Do código?- Qual código, o Davinche?- Não, o código penal! (C’a burro!)- Não, é o jantar da P.E.N.A.L.! Da P.E.N.A. Lasciva!- Ahhh! Com lixívia, então vão todos de branco? Isso não é um bocado gay??- Oh pah! Lasciva!- Isso, lixívia… só coisas brancas por todo lado, continua a parecer um bocado gay!- Não é nada gay! ÉL-A-S-C-I-V-A! Assim tipo debochado!- Ahhh, se é de brochado já me parece melhor!- Não, meu! Debochado, tipo devasso!- Se é c’o braço já me parece gay outra vez!- Que nabo! Tu e as cenas gay! Devasso, tipo… Hummm Espera aí… - Nabo também me parece um bocado gay…(som das teclas no computador…)- Ora toma! Lê!(começa a ler umas letras no computador…faz uma pausa para ajeitar a berguilha…scroll down… continua a ler…faz uma pausa para ajeitar a berguilha…scroll down… continua a ler…faz uma pausa para ajeitar a berguilha…scroll down… continua a ler…faz uma pausa p…

#2

Já me disseram que vemO Poder Original,Só não sem se com ou semPelo vaginal!Pelo sim, pelo nãoUma catana vou levar,Para o poder apararBem rentinho ao chão! Quem se vem não interessa,Mas, sim se vai haverO prometido Bacanal!Se é o Jantar da P.E.N.A.L.A decadência vai crescer, Já não há quem a meça!

#1

Vem-se assim de repenteO jantar da P.E.N.A.L.Deixem lá que a gentePrepara já o bacanal!Paneleiriçe, pela certa!Deboche até dizer chega!Pouca cona aberta!E broche, nem da Pega!Já nem sei o que fazer,A este depravados.Só pensam em Bocage lerCom gestos amaricados.Vamos ver no JantarComo é que vai serQuantos vão permanecerDe rabinho pró ar!Vou levar protecçãoFeita d’aço inoxidávelMas daquele inquebrávelNinguém me come o cu…ração!

A canção há muito aguardada (Conteúdo não aconselhado a pessoas sensíveis - linguagem explícita)

14h10min... O ruído no auditório a abarrotar é deveras insuportável. O professor C.A. (não é de Carlos Anacleto, ou Cândido Alves, mas tende calma, meus caros, que já sabereis...), pousa a pasta para mais uma aula de Psicologia e aguarda...

C.A. - A vossa atenção por favor...

(ruído e mais ruído)

C.A. - Que falta de respeito, querem-se calar por favor...

(o mesmo nível de ruído, na fila da frente um aluno de cara burbulhenta e óculos graduados leva a falta de educação a outro nível, tirando de uma sacola um bolo de arroz e levando-o à boca sem se importar com o local onde se encontrava)

C.A. - EH PAH CALEM-SE CARALHO!!!!!

(silêncio, por fim... Centenas de olhos admirados...)

C.A. - Raios pah, parecem putos! Geração rasca Morangos com Açúcar! Chiça! Não aprenderam nada com a rua Sésamo???

(O mesmo silêncio, agora o conjunto de expressões era mais interrogativo)

C.A. (suspirando) - Foda-se não me digam que... eh pah não... Quem alguma vez viu a Rua Sésamo ponha o braço no ar!

(Plateia sem reacção…

Senhora a obrar!

A grande música vencedora do "Cagalhão no Chão 2008"!

Intérprete: Vá Feder Antes

Senhora a obrar,
Ante vós, me tendes aflita.
Quem vem tira as meias, as calcinhas e zás...
Nesta fossa, nesta casa sem sanita?
Ardor, que é de ti?Senhora a obrar,
Ante vós, meu cólon está vazio.
Quem vem cagar em ti o que é meu?
Obrar alto, cheiro pr’a mim,
Ardor meu sem fim!Ai, negras águas, salpicos de mágoas,
Sujaram-me o recto ao peidar.
Ele não te torna a sujar!
E ninguém vos vê cagar,
Senhora a obrar!Quem vem tira as meias, as calcinhas e zás
Nesta fossa, nesta casa sem sanita?
Ardor, que é de ti?Ai, negras águas, salpicos de mágoas,
Sujaram-me o recto ao peidar.
Feridas com sal, rego em brasa…
Deixa teu rabo
Arder longe do meu!

Canzana No Chão

A grande música vencedora do "Chavascal do Nabão 1991"!

Intérprete: Úlcera Fontes
Letra e música: José Com Ponta

Malho
Olhar a dureza bem
Malho
Estremecer sem calor
Malho
Só quando tu te vens
Arrancar com os meus joelhos
Um grito de dor

Mas
Não me ponho assim no chão
Esses tacos de madeira
Que os joelhos vão gemendo também
Oh não, não me ponho assim no chão
Para gozares desse lado
E voltares a dar em mim
Porque quero levar na perdiz
Mas assim torço o nariz
Não quero, o malho assim faz doer

Malho
Choramingar estas posições
Malho
Lembrar esse ardor
Malho
Só quanto tu te vens
Arrancar com os meus joelhos
Um grito de dor

Mas não me ponho assim no chão
Esses tacos de madeira
Que os joelhos vão gemendo também
Oh não, não me ponho assim no chão
Para gozares desse lado
E voltares a dar em mim
Eu sei desse lado ficas sem voz
Cheio de prazer da canzana
Com a tenda quase eterna
Porque quero levar na perdiz
Mas assim torço o nariz
O Malho
Não tem de me fazer sofrer

I Tertulia (Tortura) PENAL

Meus caros há muito que os vossos punhos esperavam agitada depravação... A primeira Tertulia vai finalmente sair do Bordel, perdão... Papel!

No sábado, dia 28 de Março pelas 18 Horas, encontro marcado no Largo Camões para uma ida à ginga e depois a um restaurante a confirmar. O Jantar está previsto ficar 12 euros (ainda não confirmado).

Tragam o vosso material Lascivo e venham conviver nesta deslumbrante fricção proso/poética de 3º nível.

Façam a vossa pré-reserva até dia dia 25 de Março!!!

Formulário de Pré-Reserva
A carregar...

Como chegam ao blog da PENAL

Alguns dos participantes no blog devem questionar-se quantas visitas médias diárias temos? Andamos à volta de 40 visitas únicas diárias. Não é muito mas tendo em conta que quem publica são à volta de 10, os restantes chegam através de diversas formas, uma das quais são as palavras chave nos motores de busca.
E que palavras são as mais usadas? Deixo uma lista em baixo: - Sergay; - Senhordosanais - o senhor dos anais - cricas - ser gay - prostituto de luxo - poesia gastronomica - como ser prostituto - pachachas - gajas sendo penetradas por cavalos - qual é a hora do dia do teu auge sexual? - pintelheira maior
Isto são só as mias utilizadas, depois ha umas conjugações bizarras dignas de estudo psicológico...
Vale mais ver "amadoras a masturbar-se frente a uma camera" do que um "homem sexy vestido de pai natal"... pelo menos eu acho.... mas quem pesquisa deve ter opinião divergente.
Estou chocado...