Mensagens

A mostrar mensagens de Agosto, 2013

Ordinarices Free

Estranhamente vou começar a deambular umas palavras sem antever um título para o texto que agora inicio. Por vezes, ou raramente, executo tão descuidado serviço público... na verdade é uma estreia. Há sempre uma primeira vez para uma experiência desinteressante ou transcendente.

Transcendente como escrever este texto em pelota e sentir a melga (ou melgas) agilizando-se em voos circundantes, doces aterragens, coincidindo em mordidas vorazes em toda a superfície da minha esbelta e peluda pele desnutrida. Quer dizer, toda a superfície é exagero, as boxers protegem a extensão da palavra que termina em "ota" e que costuma ser rima de orvalho. Era nisso (o que rima com chouriço) que estavam a pensar meus caros amigos? Que seja! O que me preocupa verdadeiramente são os loucos que ainda resistem nesta vírgula, interessados na diarreia de palavras que a minha voz interior decidiu exprimir.

Sentem-se estranhos? Comeram algo na vossa última ou penúltima refeição que justifique estarem …