Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2009

O caso Friputas! Episódio I - Josué Aristóteles

Josué Aristóteles era o presidente da câmara de Chavascal. Poderia ser uma qualquer localidade por esse mundo fora... mas não. Chavascal havia sido construída para desempenhar o papel de primeira (e única) "Cidade totalmente dedicada ao sexo" (vulgo antro de putas). E era assim, entre aquilo que administrava, que Josué gostava de passear... Longas tardes calcorreando cada rua, falando aqui e além com muitas e muitos conhecidos que com ele se cruzavam... Uns com rasgados elogios (e eloquentes felácios), outros com queixas e agressividade (e algumas enrabadelas mais a seco...). Por vezes parava junto às suas meninas predilectas (Amanda, Josefina, Emengarda, Zé Nandulo...), para uma conversa mais intíma, uma chamada para Tóquio, ou um assunto mais burocraticamente sado-maso. Aristóteles era uma pessoa de cultura... e conhecimento nas áreas de sua competência. Não foi por acaso que concluiu com distinção uma Grande Foda em Engenharia do Pernil, se bem que há quem afirme ainda que

Os Taberneiros Demoníacos

Bairro Alto 21h35m... -Abreu estou cheio de fome e não encontro nenhum sítio com preço razoável... Já me estou a passar da marmita... -Tem calma Barnabé... está ali um restaurante que parece ter preços acessíveis! Entremos! - Mas Abreu esta merda... - Que foi? - Esta merda é uma TASCA!! - E que mal é que tem hum.... Ai o car... (censurado) ho!!!!! (Grita um homem forte de farto bigode, pança proeminente, e avental manchado acabado de sair de trás do balcão) - Desculpe não queria ofend... - Não querias o CAR (censurado) HO!!! Ambrósio, Zé, Fagundes... Toca a cantar o nosso hino, para mostrar quem manda aqui!!!! (3 senhores de idade, cambaleando, levantam-se da mesa onde jogavam dominó e bebericavam copos de três... Uma marcha surge da telefonia presa a uma parteleira lateral e os 3 começam a disparar os trôpegos versos...) " Na demanda do rissol da tradição eles são herdeiros pelo bem que faz o etanol eles são, eles são os taberneiros! Têm pataniscas sem igual E pregos bem